Divulgações & Eventos

Fique por dentro das divulgações e eventos que a Ebit | Nielsen faz em relação ao mercado brasileiro

Cyber Monday

Varejo online do Brasil fatura R$ 412 milhões na cyber monday, alta de 11% sobre a data em 2018.

EBITINIELSEN: VAREJO ONLINE DO BRASIL FATURA R$ 412 MILHÕES NA CYBER MONDAY, ALTA DE 11% SOBRE A DATA EM 2018

Volume de pedidos cresceu 28%, destaque ficou para os produtos de menor valor agregado

São Paulo, 3 de dezembro de 2019. Na segunda-feira pós Black Friday, a chamada Cyber Monday, quando o varejo online realiza promoções principalmente para as áreas de informática e eletrônicos, o faturamento foi de R$ 412 milhões, alta de 11% sobre 2018 (R$ 372 milhões). Os dados são da EbitINielsen, referência na mensuração de e-commerce no Brasil, que aponta também um avanço de 28% no volume de pedidos na Cyber Monday 2019 (966 mil) na comparação com o mesmo dia do ano passado (752 mil). Com a aquisição de um número maior de produtos, porém de menor valor agregado, o tíquete médio desta data foi de R$ 427, uma redução de 14% em relação a 2018 (R$ 494).

Apesar do ritmo de compras ter se mantido, a alta registrada nas vendas da Cyber Monday ficou abaixo do percentual de expansão da Black Friday deste ano (dias 28 e 29 de novembro), quando o comércio eletrônico do Brasil cresceu 23,6% em faturamento (R$3,2 bilhões).

PEDIDOS VIA MOBILE CRESCERAM 73%

Assim como em todos os dias da Black Friday, o consumidor brasileiro seguiu comprando a partir de dispositivos móveis. A expansão foi de 73% para esta Cyber Monday, com 51% dos pedidos feitos por este meio (496,8 mil), sendo que em 2018 o número foi de 38% (286,5 mil). O faturamento via dispositivos móveis foi de R$ 199,1 milhões, crescimento de 52% sobre o ano anterior, quando esse total chegou a R$ 131,1 milhões. O tíquete médio para as compras via mobile foi de R$ 401, queda de 12% na comparação com 2018, que registrou valor médio de R$ 458.

Icon Time Nielsen

PERÍODO: Bases comparativas entre os dias que abrangem a Black Friday (00h00 de quinta e 23h59 da sexta-feira) em 2019 - 28 e 29 de novembro - e em 2018 - 22 e 23 de novembro. Fim de semana pós Black Friday, comparativo entre os dias 30 de novembro e 1 de dezembro de 2019, versus 24 e 25 de novembro de 2018. A Cyber Monday 2019, acontece dia 02 de dezembro, em 2018 foi em 26 de novembro.

Fim de semana pós Black Friday

Sábado e domingo pós black friday mantêm ritmo de compras e e-commerce fatura R$ 1,15 bilhão.

EBIT|NIELSEN: SÁBADO E DOMINGO PÓS BLACK FRIDAY MANTÊM RITMO DE COMPRAS E E-COMMERCE FATURA R$ 1,15 BILHÃO

São Paulo, 2 de dezembro de 2019. O fim de semana pós-Black Friday foi de compras para o consumidor brasileiro, que continuou aproveitando as ofertas do varejo online. Dados da EbitINielsen, referência em mensuração do comércio online, indicam faturamento de R$ 1,15 bilhão na soma de sábado e domingo, crescimento de 21% na comparação com 2018, quando o total em vendas neste dias foi de R$ 949 milhões. Já o volume de pedidos chegou a 2,43 milhões, versus 1,87 milhão no mesmo período do ano anterior, variação de 30%. O tíquete médio teve queda de 7% frente a 2018 (R$ 507), ficando em R$ 471.

"O brasileiro continuou adquirindo ao longo deste fim de semana, mas pela análise do tíquete médio, verificamos que foram itens de menor valor agregado. O final de semana foi usado para terminar as compras da Black Friday em si, quando as escolhas se concentraram mais em produtos de maior valor", analisa a líder de EbitINielsen, Ana Szasz.


Variação Black Friday 2019

VENDAS VIA MOBILE SEGUEM RITMO FORTE

As vendas durante este fim de semana por meio de dispositivos móveis chegaram a R$ 668 milhões, alta de 67% face a 2018 (R$ 401 milhões). A EbitINielsen verificou ainda uma expansão de 81% no volume de pedidos durante o sábado e o domingo de 2019 (1,5 milhão), enquanto no ano anterior o total foi de 832 mil pedidos. Na comparação com 2018, o tíquete médio para as compras por esse meio tiveram queda de 8%: R$ 444 (2019) e R$ 482 (2018).

PARTICIPAÇÃO POR REGIÕES

No recorte regional, a Ebit|Nielsen indica que no final de semana pós-evento a região Sudeste continuou liderando em faturamento com R$738 milhões, seguida pelo Sul com R$164 milhões. O Nordeste aparece logo após com R$134 milhões, Centro-Oeste com R$80 milhões e, por último, o Norte com R$34 milhões.

Black Friday Region 2019

CYBER MONDAY

A EbitINielsen seguirá com seu monitoramento ao longo desta segunda-feira (02/12), a chamada Cyber Monday. O dia é de promoções de produtos eletrônicos e de informática.

Icon Time Nielsen

PERÍODO: Bases comparativas entre os dias que abrangem a Black Friday (00h00 de quinta e 23h59 da sexta-feira) em 2019 - 28 e 29 de novembro - e em 2018 - 22 e 23 de novembro. Fim de semana pós Black Friday, comparativo entre os dias 30 de novembro e 1 de dezembro de 2019, versus 24 e 25 de novembro de 2018.

Balanço Black Friday

Varejo online do Brasil cresce 23,6% e supera expectativas com faturamento de R$3,2 bilhôes na black friday.

EBIT|NIELSEN: VAREJO ONLINE DO BRASIL CRESCE 23,6% E SUPERA EXPECTATIVAS COM FATURAMENTO DE R$3,2 BILHÕES NA BLACK FRIDAY

Pedidos via mobile têm alta de 103%

São Paulo, 30 de novembro de 2019. O varejo online brasileiro faturou R$ 3,2 bilhões na Black friday 2019 (quinta e sexta-feira), segundo dados da Ebit|Nielsen, referência na mensuração de dados de comércio online no Brasil. O número é 23,6% maior ao registrado no mesmo período do evento em 2018, quando as vendas totalizaram R$ 2,6 bilhões. O tíquete médio teve uma pequena queda de 1,1% frente ao ano passado (R$ 608), ficando em R$ 602.

"Os números da Black Friday comprovam que o evento já faz parte do calendário de compras do brasileiro, com crescimento ano a ano. Nesta edição, vemos que as pessoas compraram diferentes tipos de produtos, ou seja, a alta não foi puxada apenas pelos mais caros. Do ponto de vista do varejo, observamos players tradicionais ainda mais preparados, com entendimento do que o mercado queria. Somado a isso, lojas que não tinham feito uma BlackFriday anterior tão boa e lojas/marcas que apesar de já existirem online, fizeram a sua primeira grande BlackFriday este ano. Esses fatores, junto a um consumidor preparado para comprar online, ajudaram a garantir o sucesso da Black Friday 2019", destacou a líder de Ebit|Nielsen, Ana Szasz.

Durante a quinta e sexta-feira (28 e 29 de novembro) foram registrados 5,33 milhões de pedidos, expansão de 25% na comparação com o mesmo período do ano anterior (4,27 milhões).

VENDAS VIA MOBILE PASSAM DE 55% DO TOTAL DE PEDIDOS

As vendas durante a Black Friday confirmam a tendência do consumidor de adquirir a partir de dispositivos móveis. Assim como no ano passado, esse movimento foi crescente e nas 48 horas entre a quinta e a sexta-feira de 2019, a EbitINielsen identificou que 55% dos pedidos foram feitos a partir de celulares. Na comparação com 2018, a alta foi de 103%. O faturamento via mobile neste ano chegou a R$ 1,7 bilhão, enquanto nos mesmos dias do ano passado foi de R$ 830 milhões, uma expansão de 95%. O tíquete médio para a compras por esse meio foi de R$ 574, frente aos R$ 552 do ano anterior, alta de 4%.

"Já vínhamos falando ao longo do ano sobre "Mobile First" (dispositivos móveis em primeiro lugar) e de fato essa BlackFriday se consolidou como o evento onde mais compras foram feitas por este formato. Garantir uma boa experiência mobile foi o diferencial para bons resultados", explica Szasz.

NÚMERO DE NOVOS CONSUMIDORES ONLINE CRESCE 12%

As promoções online da Black Friday 2019 levaram 418 mil brasileiros a comprar pela primeira vez via internet, uma alta de 12% em relação a 2018. A base total de compradores online no Brasil neste ano foi de 2,85 milhões, uma expansão de 18,1% versus a mesma data no ano passado.

Entre os motivadores para a adesão ao varejo online pelos brasileiros, a EbitINielsen destaca que Instagram ultrapassou o Facebook e se tornou a mídia que mais motiva as compras.

Motivadores Black Friday 2019

PARTICIPAÇÃO POR REGIÕES

No recorte regional, a Ebit|Nielsen indica que na quinta-feira de Black Friday 2019, a região Sudeste liderou o volume de pedidos com 64%, seguida pelo Sul com 14%. O Nordeste aparece logo após com 12% das compras, Centro-Oeste com R$80 milhões e, por último, o Norte com 3%

Black Friday Region 2019

Black Friday Region 2019

BLACK FRIDAY PROLONGADA E CYBER MONDAY

As promoções de Black Friday não se encerraram nesta sexta-feira (29/11), muitos varejistas devem continuar com as promoções ao longo deste sábado e domingo. A EbitINielsen seguirá com seu monitoramento ao longo destes dias e, pela tendência dos últimos dias, os consumidores devem continuar comprando.

Para quem deseja comprar produtos eletrônicos e de informática, na segunda-feira (02/12) acontece a Cyber Monday, data também importada do calendário do comércio norte-americano destinada a produtos destas categorias.

Icon Time Nielsen

PERÍODO: Bases comparativas entre os dias que abrangem a Black Friday (00h00 de quinta e 23h59 da sexta-feira) em 2019 - 28 e 29 de novembro - e em 2018 - 22 e 23 de novembro.

Balanço Inicial Black Friday

Faturamento das 7 primeiras horas da sexta de black friday chega a R$ 362,1 milhões, alta de 69% sobre 2018.

EBIT|NIELSEN: FATURAMENTO DAS 7 PRIMEIRAS HORAS DA SEXTA DE BLACK FRIDAY CHEGA A R$ 362,1 MILHÕES, ALTA DE 69% SOBRE 2018

Quinta-feira fechou com crescimento de 20% em relação a 2018

São Paulo, 29 de novembro de 2019. As primeiras 7 horas de vendas sexta-feira de Black Friday no e-commerce totalizaram R$362,1 milhões, segundo dados da Ebit|Nielsen. O número é 69% superior ao mesmo período de 2018, quando as vendas para este dia somavam R$ 213,8 milhões. Em 7 horas, o varejo online brasileiro vendeu metade do total faturado no esquenta Black Friday (25 a 27 de novembro), quando o total foi de R$ 751 milhões. O tíquete médio para as primeiras horas da sexta-feira de Black Friday foi de R$808, crescimento de 5% na comparação com 2018 (R$ 769).

"O consumidor voltou a aderir a virada, e passou literalmente a madrugada online fazendo as suas compras. O pico foi entre meia-noite e 2h da manhã, o tíquete médio mais alto foi registrado nesta mesma faixa de horário R$ 849. O consumidor aposta na virada da Black Friday como uma oportunidade para a compra de produtos de maior valor agregado", explica a líder de Ebit|Nielsen, Ana Szasz.

O volume de pedidos nestas 7 horas de sexta-feira de Black Friday foi de 448 mil, variação de 61% frente ao mesmo período de 2018 (278 mil). Entre 5h e 6h da manhã, o volume de pedidos atingiu 28 mil, uma variação de 206% na comparação com a mesma faixa de horário do ano anterior.


Variação Black Friday 2019

QUINTA-FEIRA DE BLACK FRIDAY CHEGA A R$ 731 MILHÕES EM VENDAS ONLINE

As vendas quinta-feira de Black Friday no e-commerce totalizaram R$ 731 milhões, segundo dados da Ebit|Nielsen. O número é 20% maior que o registrado no mesmo período de 2018, quando as vendas para este dia somavam R$ 608,7 milhões.

O total de pedidos na quinta-feira (28/11) chegou a 1,4 milhão, uma variação de 18% em relação a quinta-feira (22/11) de 2018 (1,2 milhão). O tíquete médio nas 24 horas iniciais da Black Friday foi de R$ 525, alta de 2% frente ao ano passado (R$515).

PARTICIPAÇÃO POR REGIÕES

No recorte regional, a Ebit|Nielsen indica que na quinta-feira de Black Friday 2019, a região Sudeste liderou o volume de pedidos com 66%, seguida pelo Sul com 15%. O Nordeste aparece logo após com 10% das compras, Centro-Oeste com 7% e, por último, o Norte com 2%.

Black Friday Region 2019

BLACK FRIDAY CONFIRMA TENDÊNCIA DE COMPRA VIA MOBILE

Segundo informações da EbitINielsen, 53% dos pedidos da quinta-feira (28/11) foram via mobile (753 mil), uma variação de 77% frente a 2018. Os dados mostram que 51% do faturamento (R$ 377 milhões) foi por meio de dispositivos móveis, alta de 97% em relação ao ano passado.

Icon Time Nielsen

PERÍODO: Bases comparativas entre os dias que abrangem a Black Friday (00h00 de quinta e 23h59 da sexta-feira) em 2019 - 28 e 29 de novembro - e em 2018 - 22 e 23 de novembro.

Icon Phone Nielsen

PODCAST NIELSEN BRASIL: Confira o novo episódio em que os especialistas em e-commerce da Ebit|Nielsen falam sobre o que esperar da Black Friday 2019, as principais oportunidades para a Indústria, o varejo e os marketplaces, bem como quanto a data influência nas vendas do Natal.

Quinta-Feira Black Friday

Nas primeiras 12 horas da black friday, e-commerce cresce 24% e fatura R$ 149 milhões.

EBIT|NIELSEN: NAS PRIMEIRAS 12 HORAS DA BLACK FRIDAY, E-COMMERCE CRESCE 24% E FATURA R$ 149 MILHÕES

Esquenta do evento, entre os dias 25 e 27 de novembro, bate R$ 751 milhões em vendas com alta de 49%

São Paulo, 28 de novembro de 2019. As vendas da Black Friday no e-commerce totalizaram R$ 149 milhões até às 12h desta quinta-feira (28), de acordo com as informações da Ebit|Nielsen. O número é superior ao faturamento registrado no mesmo período de 2018, quando as vendas até esse horário somavam R$ 119,7 milhões. Na comparação, houve um crescimento de 24%.

"Importante lembrar que, em 2018, a Black Friday aconteceu em uma semana anterior da qual está ocorrendo este ano, acompanhada de um feriado optativo (20/11) no esquenta da data. Na edição de 2019, estamos em uma semana à frente, sem feriado, mais próximos do Natal e com uma ressalva importante: o consumidor recebe no dia 29 a primeira parceira do 13°salário. Com dinheiro no bolso e já pensando no Natal, o brasileiro aproveita a oportunidade e a facilidade do e-commerce para realizar as suas compras", explica a líder de Ebit|Nielsen, Ana Szasz.

Já o volume de pedidos ultrapassou a marca de mais de 308,5 mil, expansão de 11% em relação a 2018 (277 mil). Nestas primeiras horas, o tíquete médio foi de R$483, 12% maior que no mesmo período do ano passado (R$ 432).


PARTICIPAÇÃO POR REGIÕES

No recorte regional, a Ebit|Nielsen indica que em 12 horas de promoções da Black Friday 2019, a região Sudeste liderou o volume de pedidos com 66%, seguida pelo Sul com 15%. O Nordeste aparece logo após com 10% das compras, Centro-Oeste com 7% e, por último, o Norte com 3%.

Black Friday Region 2019

PRÉ-BLACK FRIDAY SUPERA EXPECTATIVA DE VENDAS ONLINE

De segunda a quarta-feira (25 a 27 de novembro), no chamado esquenta da Black Friday, o faturamento foi de R$ 751 milhões, alta de 49% sobre o mesmo período de 2018, quando esse valor foi de R$ 505,4 milhões. Durante esses três dias, o volume de pedidos aumentou 46%, 1,93 milhão de pedidos em 2019 frente a 1,32 milhão no ano passado. O tíquete médio ampliou em 12%, indo de R$ 432 em 2018 para R$ 483 em 2019.

"Verificamos que no esquenta da Black Friday deste ano, o varejo se mostrou mais preparado. Conhecendo as necessidades do mercado, ele conseguiu traçar estratégias mais assertivas junto a parceiros e fornecedores, e, assim, antecipar a venda para um consumidor que já tinha a intenção de comprar na data", aponta Szasz.

Nos dias de esquenta do evento, o destaque ficou para as compras via mobile. Segundo os dados Ebit|Nielsen, 53% dos pedidos (1,25 milhão), que representam 51% do faturamento (R$ 380 milhões), foram realizados a partir de dispositivos móveis.

Icon Time Nielsen

PERÍODO: Bases comparativas entre os dias que abrangem a Black Friday (00h00 de quinta e 23h59 da sexta-feira) em 2019 - 28 e 29 de novembro - e em 2018 - 22 e 23 de novembro.

Icon Phone Nielsen

PODCAST NIELSEN BRASIL: Confira o novo episódio em que os especialistas em e-commerce da Ebit|Nielsen falam sobre o que esperar da Black Friday 2019, as principais oportunidades para a Indústria, o varejo e os marketplaces, bem como quanto a data influência nas vendas do Natal.